Reencarnação? Existe mesmo?

Alguns religiosos afirmam que a reencarnação (tornar a possuir um corpo novo) existe, mas será que isso tem amparo bíblico? Alguns religiosos ensinam, sem amparo bíblico, que a reencarnação serve como uma ponte para a evolução espiritual. Ensinam que é necessário morrer varias vezes até chegar a um nível perfeito do espírito. Vamos falar agora com base bíblica sobre este assunto. A bíblia diz: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,” Hebreus 9:27. A palavra de Deus é bem clara: “... morrerem uma vez...”. Qualquer que disser que o homem deve morrer várias vezes, para a evolução do espírito, está contrariando diretamente a palavra de Deus. Um dos motivos pelos quais é ensinada essa doutrina é por falta de conhecimento das escrituras sagradas. Veja o que está escrito: “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus? Marcos 12:24.” Jesus reencarnou ou ressuscitou? Jesus ressuscitou. Qual é a diferença? Reencarnar significa, segundo os ensinadores dessa doutrina, morrer várias vezes em corpos diferentes. Ressurreição significa, segundo a bíblia, reviver no mesmo corpo. Veja o que está escrito: “Ora, se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?” 1Coríntios 15:12. Jesus ressuscitou, ou seja, no terceiro dia da sua morte voltou a viver no mesmo corpo. Concluímos, resumidamente, que não há reencarnação. Reencarnação é um ensino herético criado pela imaginação humana.

Corpo, herético, Jesus, Morrer, Reencarnação, Religiosos, Ressurreição

sábado 15 maio 2010 07:34



50 comentário(s)

  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Qua 14 Ago 2013 12:47
    A ESPADA AFIADA DE DOIS GUMES

    Analisam os extremistas bíblicos:
    “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,” Hebreus 9: 27. A palavra de Deus é bem clara: “... morrerem uma vez...”. Qualquer que disser que o homem deve morrer várias vezes, para a evolução do espírito, está contrariando diretamente a palavra de Deus.

    Leitores bíblicos compreendam: A Bíblia é a palavra fértil em sentidos antagônicos.

    Num mesmo livro da Bíblia, por exemplo, o livro de Hebreus encontramos a passagem que os opositores radicais negam a reencarnação por falta de raciocínio lógico, vide Hebreus 9: 27 E, mais adiante também no livro de Hebreus 11. 35 vemos o ensinamento racional da reencarnação: “AS MULHERES RECEBENDO pela ressurreição os seus mortos; alguns se torturaram não aceitando o seu livramento para alcançarem uma superior ressurreição”. Como é que esta ressurreição necessita de MULHERES para concebê-la? E que faculta o livramento para se alcançar uma SUPERIOR ressurreição? Mas a ressurreição para a vida imortal celeste não é em corpo espiritual, incorruptível de acordo I Coríntios 15. 44 – 50 ?

    Mulher recebendo a ressurreição, ou seja, concebendo a ressurreição carnal = reencarnação física;
    Mulher = templo que dá a luz aos seres na vida física;
    Mortos = almas dos antepassados;
    Alguns mortos (espíritos desencarnados) se torturam além- túmulo porque se angustiam com as provas e provações que não foram devidamente cumpridas na existência terrestre (vide revelação ao profeta Ezequiel 37. 1 -14);
    Livramento = superação do carma (pecados);
    Superior Ressurreição = ressurreição para a vida no plano divino celestial

    Paulo ao escrever o versículo 27 inserido no capitulo 9 da epistola aos Hebreus: - POR ACASO ESTAVA DECRETANDO LEIS IMUTAVEIS E INDERROGAVEIS DA NATUREZA?
    Pois a própria palavra que é considerada pelos extremistas religiosos como sendo de Deus ensinou no Antigo Testamento há mais de 10 séculos: “aquele que quebrantasse a lei das Escrituras instituídas por Moisés deveria ser condenado sem misericórdia à pena de morte por apedrejamento, somente com a palavra de duas testemunhas“ Deuteronômio 17. 1 – 12 ” – vide também HEBREUS 10. 28 (Por acaso algum sistema religioso nas nações civilizadas pratica semelhante absurdo bíblico do Velho Testamento)
    “A partir do Novo Testamento de Jesus NINGUÉM mais deveria seguir esses princípios cruéis”
    Logo nota-se que, através dos séculos “a SUPOSTA palavra de Deus na Bíblia” está sofrendo CONTRÁRIAS modificações morais na sua essência confrontando-se o Velho Testamento das Escrituras com o Novo Testamento da Boa Nova de Jesus, e isso ocorre de acordo a EVOLUÇÃO intelectual dos povos.
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Qua 14 Ago 2013 12:45
    A ESPADA AFIADA DE DOIS GUMES

    Divergências que os leitores inflexíveis da Bíblia causaram no cristianismo originando diversas Igrejas:
    Ministérios Batistas: Betel; Renovada; Moriá; Missionária; Shalon; Maranata; Fundamentalista. (Há Batistas que não creem no desenvolvimento dos dons espirituais)
    Igreja Luterana; Igreja Presbiteriana; Igreja Quadrangular; Igreja Mundial; Igreja Internacional; Igreja Universal.
    Entre os Pentecostais criaram-se os Ministérios: Promessa; Missionária; Deus é Amor; Deus é Santo; Luz e Vida; Unida do Brasil, Vitória em Cristo.
    Entre os Católicos; Apostólica de Roma; Anglicana; Ortodoxa.
    Outras denominações: Adventistas da Promessa; Do Sétimo Dia; Testemunhas de Jeová.
    TODAS ESSAS IGREJAS DIVERGEM EM DOGMAS E NÃO SE CONFRATERNIZAM NA REGRA UNIVERSAL CRISTÃ: “Amai-vos uns aos outros”; “Aquele que entre vós quiser ser o primeiro então que seja o servo de todos”.

    CRENTES SISTEMÁTICOS! Entendam:
    A palavra autêntica de Deus, nas Escrituras, é a PALAVRA de JESUS, que orientou: “As palavras que vos digo são espírito e vida”. E concluiu nas suas promessas: “AINDA TENHO MUITO QUE VOS DIZER... Porém, o Consolador – o Espírito de Verdade que o Pai enviará em meu nome é quem vos esclarecerá em todas as coisas”. (João 16. 12) (João 14. 16- 17) (João 14. 26)

    Cada apóstolo de Jesus deu a contribuição participativa na obra de difusão universal da boa nova de acordo a sua capacidade intelectual. OS APÓSTOLOS NÃO ERAM INFALÍVEIS; e sim pessoas humanas sujeitas às fraquezas e necessidades da vida carnal. E tinham dúvidas e desacertos na interação evangélica (II Coríntios 12. 7 – 9) (Gálatas 2. 11 – 17) (Lucas 24. 13 - 35) (Mateus 16. 21 -27).

    Esclarecimentos:
    O homem morre de fato uma vez e, após a sua morte corporal, abre-se o foro intimo de sua consciência espiritual no plano extrafísico para a aferição de valores imortais que é o mesmo que Juízo. E depois dessa mutação natural a criatura não é mais um ser humano carnal e sim alma, ou espirito. O ser tem uma individualidade própria e, no tempo e espaço das gerações sucessivas o espírito é que retorna e submete-se aos renascimentos, ou reencarnações no plano físico para crescer interiormente, ou seja, evoluir no aspecto intelectual e moral.

    AQUELE QUE NÃO NASCER DE NOVO NÃO PODERÁ ALCANÇAR O REINO DE DEUS. Necessário vos é nascer de novo por meio da Água que é a força viva da matéria terrestre e do Espirito a essência divina do Criador, na criatura. A união biofísica do espírito à matéria (água) é que constitui a estrutura corporal, pois a consciência espiritual é a mesma mais aperfeiçoada, no tempo e espaço.
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Qua 14 Ago 2013 12:39
    A ESPADA AFIADA DE DOIS GUMES

    A NATUREZA NÃO DÁ SALTOS. Como se explica diante da imperfectível sabedoria e justiça de Deus a EVOLUÇÃO do homem das cavernas para o homem atual? Somente através da lei natural da reencarnação poderemos compreender a magnitude da grandeza das leis da Criação de Deus, que cria, corrige, educa e aprimora o ser espiritual para o infinito celestial.
    Princípio causal que atesta a reencarnação como uma lei natural: a Alma é imortal? Ou a vida acaba com a morte física? Qual o princípio de causa e efeito que organiza os ascendentes morais, intelectuais e mesmo físicos das criaturas? Pois a Ciência atesta que o homem atual é mais evoluído que o homem das cavernas. Sem a REENCARNAÇÃO teríamos que admitir o CAOS do ACASO na Criação dos seres nas leis da Natureza, princípio esse que seria incompatível com a Onipotência, Sabedoria e Justiça imparcial de Deus, ser absoluto e perfeito em todos os sentidos. Por qual motivo justo e causa racional que Deus concederia mais inteligência às criaturas da atualidade em relação àquelas que viveram nas cavernas como homens primitivos carentes de instrução intelectual e progresso tecnológico?

    PENSEM NISTO: é louvável quando os Homens colocam no frontispício de sua Constituição Cível o termo que rege a soberania de Deus em suas leis sociais. Tal qual a frase que está escrita no cabeçalho da Constituição Federal do Brasil: “Em nome de Deus promulgamos estas Leis”.

    NOS GOVERNOS TEOCRATAS DOS POVOS ANTIGOS, TAL QUAL DOS POVOS SEGUIDORES DA RELIGIAO HEBRAICA, AS LEIS SOCIAIS TINHAM CUNHO RELIGIOSO E ERAM INSTITUIDAS EM NOME DE DEUS.

    A BÍBLIA É A PALAVRA ESCRITA PELOS HOMENS NA BUSCA DE DEUS. Homens inspirados no ideal religioso de uma vida espiritual melhor; porém sujeitos às necessidades e fraquezas da vida humana.

    Deus é tão infinitamente Amoroso e Sábio que deixa o homem escrever a sua história como se fosse parte integrante. Por isso Jesus reafirmou aos Fariseus esse principio escrito na lei humana.
    E respondeu-lhes Jesus: “Não está escrito na vossa lei: “SOIS DEUSES” (João 10. 34) Vide também Salmo 82. 6 “vós sois deuses...”

    Nota: O Salmo se referia aos Sacerdotes que faziam a função de Juízes no Synedrion de Jerusalém e que eram considerados “deuses” por representarem a Divindade quando analisavam, julgavam e prescreviam normas religiosas para o povo. Os povos relacionados no Antigo Testamento bíblico tinham sua forma de governo pelo regime TEOCRACIA. (do grego) Teo = Deus + Kratos = Governo



    http://vozqclamabr.blogspot.com/
    Intensivo de Difusão Espiritualidade Evangélica – IDE
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Qui 18 Jul 2013 08:55
    LEITORES DA BÍBLIA

    Felizmente as Escrituras sagradas da Bíblia são conjunto de ensinamentos férteis em contradições; caso contrario, não seria mais penetrante que espada alguma de dois gumes; isto é, cortante dos dois lados e só encontraríamos nela a verdade unilateral de religiosos radicais, como se a vida fosse criada apenas para o modo de pensar dessas pessoas intransigentes em assuntos religiosos. Ela não seria portanto, um livro universal. O tolo, o sábio, o fanático, o racional, o radical, o filósofo, todos enfim encontram consolo e orientações para os seus questionamentos. Convém selecionar o que é melhor para cada um.

    Num mesmo livro da Bíblia, por exemplo, o livro de Hebreus encontramos passagem que os opositores radicais negam a reencarnação por falta de raciocínio lógico, vide Hebreus 9: 27 E, na passagem de Hebreus 11. 35 vemos o ensinamento da reencarnação: “AS MULHERES RECEBENDO pela ressurreição os seus mortos (as almas dos antepassados)“

    A Bíblia não é de particular interpretação, não encontramos nela somente ideias primitivas radicais, e sim vemos conceitos atualizados para todos os tempos da evolução do homem. Senão ela não seria viva e eficaz.

    Não nos esqueçamos de uma coisa sensata com racionalidade que a Bíblia é a palavra de Deus ESCRITA PELAS MÃOS DOS HOMENS ao longo dos séculos. E, os homens são suscetíveis de cometerem falhas, erros de grafia, de concordâncias, de traduções e até mesmo de interpretações. Por isso mesmo é que o Apóstolo adverte em suas páginas: “não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus”.

    PENSEM NISTO: é louvável quando os Homens colocam no frontispício de sua Constituição Cível o nome de Deus: “Em nome de Deus promulgamos estas Leis”.
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Ter 02 Jul 2013 23:58
    A ESPADA AFIADA DE DOIS UMES, sentidos de ensinamentos variáveis na Bíblia.

    A RESSURREIÇAO CARNAL, ou seja: ressurgimento da alma, ou espírito, na existência carnal através de um renascimento corporal em gerações sucessivas. É o mesmo que a reencarnação.

    Mestre quem pecou ele ou os seus pais para que nascesse cego? (João 9. 1 – 3)
    Quem faz essa pergunta diretamente para o caso de um cego de nascença, é porque acreditava, ou, ouvira falar desse ensinamento.
    Observamos que Jesus não censurou os apóstolos por acreditarem no ensinamento de resgates de vidas passadas. Assim também como não foi indiscreto revelando minudencias desse passado: “a preexistência espiritual” como era conhecida nessa época, conforme o ensinamento no livro de Êxodo 34. 6 a 7 “Senhor Deus misericordioso e piedoso... Que guarda a beneficência em milhares, que perdoa a iniqüidade e a transgressão e o pecado, e que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até terceira e quarta geração”.

    O apóstolo Paulo assim notificou na epistola aos Hebreus porque muitos tinham consciência que as almas dos antepassados retornavam no mesmo grupo consanguíneo na terceira, ou quarta geração para resgatarem dívidas morais, conforme ensinamento aos povos hebreus 11. 35
    Esse ensinamento está em perfeita concordância com a predestinação dos seres através da preexistência (VIDAS PASSADAS): “aos que dantes conheceu também os predestinou... E aos que predestinou a estes chamou; e aos que chamou a estes justificou; e aos que justificou a estres também glorificou” (Romanos 8. 29 -30).
    Por isso é que AS MULHERES HEBRÉIAS recebiam, isto é, concebiam pela ressurreição carnal que é o mesmo que a reencarnação os seus mortos ( almas dos antepassados). E, essa ressurreição por meio da Mulher tinha um objetivo elevado: alcançar uma superior ressurreição (vida nova) (Hebreus 11. 35)

    Ainda com relação ao cego de nascença curado por Jesus: Nem todos que renascem na existência material em corpos deficientes estão resgatando carmas (passado espiritual). Almas bem conscientes são submetidas por provas como meio de crescimento espiritual para o Reino de Deus, por isso que Jesus esclareceu: “ele nasceu assim para que se manifestem nele as obras de Deus” Aqui também está introduzido o ensinamento da predestinação (vidas sucessivas)

    Quando a causa revelava carma (consequências de pecados resgatados de vidas passadas), Jesus simplesmente dizia: “teus pecados te são perdoados”.. E depois da cura do corpo e da alma ainda advertia: “não peques mais, para não te acontecer coisas piores”. Como demonstra o caso do Paralítico de Betesda que há 38 anos sofria, desde o seu nascimento (João 5. 1 – 14)

    http://vozqclamabr.blogspot.com/
    Intensivo de Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Sex 21 Jun 2013 19:27
    LEITORES DA BÍBLIA SAGRADA

    As Escrituras sagradas não são apenas para ser lida como um livro qualquer; e sim, estudada, meditada, analisada, compreendida e intuída no consciente íntimo. Pois a sua REVELAÇÃO É ESPIRITUAL e foi revelada por visões em espírito. Há também, na Bíblia, livros históricos e louvores poéticos; porém o conteúdo moral no qual estar embasada a REENCARNAÇÃO, por exemplo, é inteiramente por revelação. A LETRA MATA, MAS O ESPÍRITO VIVIFICA (II Coríntios 3. 6)

    Se procurarmos na Bíblia a palavra REENCARNAÇÃO, certamente não a encontraremos. Porém, é mister sabermos com lógica e juízo sensato o significado espiritual dos seus ensinamentos; compreendermos a magnitude da Justiça Divina que não faz segregação racial de pessoas, e legisla com imparcialidade os seres inteligentes dando a cada segundo as suas próprias obras.

    Alguma Teologia compreende com naturalidade toda a figuração de imagens da Revelação do Apocalipse? No entanto, todos os quadros mentais dessa visão espiritual têm sentidos na vida espiritual dos seres.

    Assim também funciona o entendimento racional da REENCARNAÇÃO, tem que se ter “olhos para ver e ouvidos para compreender”. A pessoa que não tem discernimento espiritual ajuizado é tal qual um cego de nascença impossibilitado de contemplar a beleza do nascer e por do sol; o encanto do luar; as ondas do mar a beijar a infinidade das areias da praia... E uma das belezas e sabedoria da existência imortal do espírito é a REENCARNAÇÃO que aprimora o ser espiritual para o Reino de Deus.

    Orientação evangélica: “nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação” (II Pedro 1. 20).

    Ou seja: nenhuma Igreja, ordem religiosa, seita, princípio teológico, grupo pastoral pode ter o monopólio absoluto nas interpretações sagradas das Escrituras. Porque as Escrituras sagradas possuem sentidos variáveis e múltiplos em seus livros escritos ao longo dos séculos, viva e eficaz; e mais penetrante do que espada afiada de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas... (Hebreus 4. 12). EM SUAS PÁGINAS ENCONTRAMOS SABEDORIA E LUZ PARA TODOS OS NÍVEIS CULTURAIS, orientando tanto o ingênuo como o sábio; o tolo como o prudente; o fanático como o lógico.

    http://vozqclamabr.blogspot.com/
    Intensivo de Difusão Espiritualidade Evangélica – IDE
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Sáb 08 Jun 2013 04:18
    ESCRITURAS SAGRADAS

    É obra moldada diretamente por Deus; ou, escrita por mãos humanas?

    HOMENS marcados pela provação, mas laboriosos na busca da virtude, e com objetivos inspirados pelo Espírito Santo escreveram pequenos livros na linguagem hebraica no tempo e espaço de 15 séculos (II Pedro 1. 20 a 21).

    Nessas Escrituras são descritas muitas revelações de ordens espirituais e por isso permanecem no curso dos milênios como sagradas, e sintetizam: livros históricos, poéticos e instrutivos. E o tema central do Novo Testamento é a encarnação do Cristo celeste, o verbo de Deus – mentor espiritual e dirigente cósmico de nosso sistema planetário (Mateus 28. 18).

    As Escrituras ficaram dispersas em pequenos rolos de papiros pela região do antigo oriente. E para organizar os concílios ecumênicos o pe. Jerônimo de Strídon recebeu do Papa Dâmaso a incumbência de traduzirem os seus ESCRITOS para o latim por volta do século IV depois de Cristo, trabalho esse que durou quatro décadas.

    Depois de reunida e complementada essa gigantesca obra literária restou a seguinte pergunta: QUE NOME SE DARIA A ESSE LIVRO? E, que, em virtude do papiro que fora utilizado, o de melhor qualidade na época era da região de BIBLOS (Fenícia) hoje Jubay, no Líbano... Daí nasceu a idéia luminosa: BÍBLIA

    “Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em Justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda boa obra (II Timóteo 3. 16 a 17)”

    Discernimento espiritual: analisa-se à luz da Justiça e perfeição de Deus que, a escritura que é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir e para instruir em Justiça é que é divinamente inspirada, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda boa obra.
    O Apóstolo não generalizou Todas as Escrituras são divinamente inspiradas. Apenas selecionou toda escritura que é saudável para ensinar e instruir em Justiça... A fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente educado para toda boa obra: é divinamente inspirada.

    E, nenhuma Ordem Religiosa, Igreja, Princípio Teológico, Congregação de Seitas, Grupo Pastoral PODE TER EXCLUSIVIDADE EM SUAS INTERPRETAÇÕES (II PEDRO 1. 20). Porque as Escrituras sagradas possuem sentidos variáveis e múltiplos em seus livros escritos ao longo dos séculos, viva e eficaz; e mais penetrante do que ESPADA alguma AFIADA DE DOIS GUMES (Hebreus 4.


    Intensivo de Difusão Espiritualidade Evangélica – IDE
    http://vozqclamabr.blogspot.com/
  • ABRAHÃO RIBEIRO mailto Sáb 08 Jun 2013 03:44
    aa especial atenção Araujo

    Bíblia sagrada, tradução João Ferreira de Almeida, edição Sociedade Bíblica/Casa Publicadora das Assembleias de Deus no Brasil, transcrevo na íntegra a passagem para a sua compreensão, no cap 3 vers 1, descreve: “eis que envio o meu anjo que preparará o caminho diante de mim”. A palavra anjo segundo Dicionário Aurélio, tem o mesmo significado de mensageiro, consulte-o...

    LIVRO Malaquias capítulo 4, versículo 5, revela quem é esse mensageiro que viria preparando o caminho do Senhor, transcrevo: “EIS QUE EU VOS ENVIO O PROFETA ELIAS, antes que venha o grande e admirável dia do Senhor”

    ARAUJO PEGA UMA BÍBLIA CONFIÁVEL, pois foram feitas varias reformas religiosas e todas manipulando o entendimento das Escrituras, a fim de ocultarem as evidencias da reencarnação.

    BIBLIAS CONFIAVEIS: JOAO FERREIRA DE ALMEIDA E ANTONIO PEREIRA DE FIGUEIREDO
    E acima de qualquer dúvida, tem o testemunho de Jesus, em Mateus 11. 1 a 15 “ E SE QUEREIS DAR CRÉDITO, É este o Elias que havia de vir”

    Leia, consulte, estude, medite e peça pra Jesus te iluminar!!!
  • Araujo mailto Qui 06 Jun 2013 23:17
    Abrahao Ribeiro, no Livro de Malaquias 3,1 Jesus fala do anjo e não de Elias e o cap. 4, 5 nem exite no Livro de Malaquis, este livro só tem 3 capítulos.
  • ABRAHAO RIBEIRO mailto Dom 26 Mai 2013 14:44
    A BÍBLIA RESPONDE: REENCARNAÇÃO EXISTE SIM, EM SEUS ESCRITOS SAGRADOS.

    “olhos para ver, e ouvidos para entender”

    O profeta Elias viveu há 900 anos antes do Cristo. E nessa época de muita intolerância incentivou a morte de várias pessoas que tinham pontos de vistas religiosos opostos à Israel (I Reis 18. 40 )

    SÉCULO 4 ANTES DO CRISTO: O profeta Malaquias revela o retorno do espírito de Elias ao cenário das encarnações humanas como precursor, ou seja, aquele que viria antes preparando a alvorada do SENHOR - “O Messias Divino” que recebeu o nome de Jesus, por orientação angélica, e que tem o poder para libertar as multidões que jazem nas trevas da ignorância espiritual, vide Mateus 4. 16 * Sob o anúncio do renascimento/reencarnação de Elias: Consultar Bíblia sagrada, Malaquias capítulo 3 versículo 1 e, capítulo 4 versículo 5

    SÉCULO I, INÍCIO DA ERA CRISTÃ: o anjo Gabriel, em visão espiritual, comunica a Zacarias a realização de suas orações: o anseio de ser pai, e que essa criança era saudável no Espírito Santo, desde o ventre materno, e deveria ser chamada de João, e estaria nessa criança o espírito e virtude de Elias (Lucas 1. 5 – 17)

    Alertou Jesus, por volta dos anos 30 – no inicio da era cristã: “Aquele que tiver ouvidos para ouvir, QUE OUÇA”... Ou seja, aquele que usar o raciocínio lógico que entenda. E desta maneira Jesus confirmou a REENCARNAÇÃO física do espírito do profeta Elias na pessoa humana de João Batista, quando deu testemunho importante da missão de João na abertura dos novos tempos como “o mensageiro que prepararia” o caminho para a difusão da Boa Nova Cristã que estava nascendo com o Cristo Jesus no mundo terreno, vide Mateus (11. 7 - 15). Nesta passagem o Senhor Jesus ilustra o anúncio do profeta Malaquias 3. 1 Vide Mateus 11. 10 - Porque é este de quem está escrito: “Eis que diante de tua face envio o meu mensageiro, que preparará diante de ti o teu caminho”. E ressalta o Mestre: se quereis acreditar nas profecias é este o Elias que havia de vir, vide Mateus 11. 14. E, em outra passagem Elias já veio e não o reconheceram... Então entenderam os discípulos que lhes falara de João Batista (Mateus 17. 12 - 13)

    http://vozqclamabr.blogspot.com/
    Intensivo de Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.198.202.148) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para bibliaresponde

Precisa estar conectado para adicionar bibliaresponde para os seus amigos

 
Criar um blog